A vida e outras coisas

Esses e aqueles olhares

medo da solidão

Os olhares que raramente direciono a você são furtivos por medo do que você possa enxergar neles o que eu tento esconder do mundo,essa minha solidão disfarçada de meiguice.

Eu tenho medo porque as vezes eu consigo enxergar nos olhos dos outros o que eles não querem que eu veja, alguns com gestos eufóricos e alegres e com os olhos afogados no desespero.

Ficam toda hora à me perguntar "porque olha nos meus olhos?",eu não respondo mas penso "porque eles dizem a verdade".

Também enxergo a tristeza por trás de um meio sorriso que as vezes é uma máscara outras vezes uma tentativa corajosa de superar a dor.

Me recordo do último olhar de felicidade genuína que já encontrei e foi de uma criança, particularmente aquela criança que eu fui.

E sim faz muito tempo acredite tem muito tempo que a senhorita felicidade quis fazer morada em mim.

No entanto esse olhar que tenho hoje carrega alguma esperança,esse olhar está um pouco perdido,um pouco triste e ligeiramente nostálgico,porém no fundo dele se vê o cálido brilho da esperança.

Esses e aqueles olhares que se desvendam e que não se podem desvendar,e você o que encontra no seu olhar?

Comentários

  1. Mulher, que texto maravilhoso! Tão cheio de sentimentos e verdades, me senti dentro de cada palavra. Lindo demais!

    Super beijo,
    poeirasestelares.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que consegui transmitir sentimentos, isso que é importante!

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

10 fotografias que amei a primeira vista

Resenha "Meu coração e outros buracos negros"

Uma carta para mim mesma