quarta-feira, 26 de julho de 2017

A vida e outras coisas

Esses e aqueles olhares

medo da solidão

Os olhares que raramente direciono a você são furtivos por medo do que você possa enxergar neles o que eu tento esconder do mundo,essa minha solidão disfarçada de meiguice.

Eu tenho medo porque as vezes eu consigo enxergar nos olhos dos outros o que eles não querem que eu veja, alguns com gestos eufóricos e alegres e com os olhos afogados no desespero.

Ficam toda hora à me perguntar "porque olha nos meus olhos?",eu não respondo mas penso "porque eles dizem a verdade".

Também enxergo a tristeza por trás de um meio sorriso que as vezes é uma máscara outras vezes uma tentativa corajosa de superar a dor.

Me recordo do último olhar de felicidade genuína que já encontrei e foi de uma criança, particularmente aquela criança que eu fui.

E sim faz muito tempo acredite tem muito tempo que a senhorita felicidade quis fazer morada em mim.

No entanto esse olhar que tenho hoje carrega alguma esperança,esse olhar está um pouco perdido,um pouco triste e ligeiramente nostálgico,porém no fundo dele se vê o cálido brilho da esperança.

Esses e aqueles olhares que se desvendam e que não se podem desvendar,e você o que encontra no seu olhar?


continue reading A vida e outras coisas

segunda-feira, 24 de julho de 2017

A vida e outras coisas

Como você tem vivido?

 

A vida tem dias que me parece complicada pesada e difícil,coisa pra pessoas insistentes. Como você tem levado a sua vida?Ou melhor como você tem VIVIDO?

Empurrando com a barriga se arrastando pelos​ seus compromissos durante o dia, sentindo que tudo isso é inútil. Você tem apenas sobrevivido nesse mundo caótico,eu sei que é complicado as vezes parece impossível realizar todos os seus sonhos e então o que fazer?

Eu tenho tentado viver um dia de cada vez,isso parece besteira e simples demais,mas é um fato.Você tem que viver o presente,a ansiedade nos leva pra um futuro que ainda não aconteceu e a nostalgia nos deixa em um passado que não voltará.

Foque no que faz bem,no dia que nos é dado como uma oportunidade de ser feliz, oportunidade, aliás que muitas pessoas não têm.

Como disse uma das minhas poetas favoritas "O para sempre é composto de agoras"(Emilly Dickinson). Espero que tenham​ uma ótima semana beijos até a próxima.
continue reading A vida e outras coisas

terça-feira, 18 de julho de 2017

Cinco livros infanto juvenis para várias idades

OI gente faz muito um tempinho que eu venho querendo fazer esse post então aqui está,a maioria dos livros eu li não faz muito tempo o que prova que sim,são livros infanto juvenis mas que todo mundo pode ler,o único livro que eu li quando criança( e continuo lendo SEMPRE),é O Pequeno Príncipe,bom espero que vocês gostem dessa pequena lista.

1. Fique onde está e então corra



Sinopse: Em meio às tragédias da segunda guerra mundial,o amor é a única arma de um garoto para curar seu pai.Alfie Summerfield nunca se esqueceu de seu aniversário de cinco anos.Quase nenhum amigo pode ir a festa,e os adultos pareciam preocupados;Enquanto alguns tentavam se convencer de que tudo estaria resolvido antes do natal,sua avó não parava de repetir que eles estavam todos perdidos.Alfie não entendia direito o que estava acontecendo,mas a Primeira Guerra Mundial tinha acabado de começar.Seu pai logo se alistou para o combate,e depois de quatro longos anos Alfie já não recebia mais notícias de seu paradeiro.Até que um dia o garoto descobre uma pista indicando que talvez o pai estivesse mais perto do que ele imaginava.Determinado,Alfie mobilizará todas as suas forças para trazê-lo de volta para casa.


2. A mais pura verdade



Sinopse: Em todos os sentido que interessam,Mark é uma criança normal.Ele tem um cachorro chamado Beau e uma grande amiga,Jessiel.Ele gosta de fotografar e de escrever haicais em seu caderno.Seu sonho é um dia escalar uma montanha.
Mas,em certo sentido umsentido muito importtante ,Mark não tem nada a ver com as outras crianças.
Mark está doente.O tipo de doença que tem a ver com hospital.Tratamento.O tipo de doença da qual algumas pessoas nunca melhoram.
Então Mark foge.Ele sai de casa com sua máquina fotográfica,seu caderno,seu cachorro e um plano para alcançar o topo do Monte Rainier.Nem que seja a última coisa que ele faça.
A mais pura verdade é uma história preciosa e surpreendente sobre grandes questões,pequenos momentos e uma jornada inacreditável. 


3. Meu pé de laranja lima


Sinopse: A infância deveria ser a fase mais feliz,mas nem sempre é assim.Os pais que descuidam do fundamental,do amor e da companhia,porque estão ocupados  demais com a sobrevivência da família.Zezé usa a imaginação para escapar da realidade até o dia em que descobre que não pode mais fugir disso.




4. O pequeno príncipe






Sinopse: Um piloto cai com seu avião no deserto e ali encontra uma criança loura e frágil. Ela diz ter vindo de um pequeno planeta distante. E ali, na convivência com o piloto perdido, os dois repensam os seus valores e encontram o sentido da vida. Com essa história mágica, sensível, comovente, às vezes triste, e só aparentemente infantil, o escritor francês Antoine de Saint-Exupéry criou há 70 anos um dos maiores clássicos da literatura universal. Não há adulto que não se comova ao se lembrar de quando o leu quando criança. Trata-se da maior obra existencialista do século XX, segundo Martin Heidegger.



Eu amo todos os livros acima,espero que tenham gostado do post diz aqui nos
comentários o que achou,desde já agradeço a visita e o tempo,beijão,até a próxima.
continue reading Cinco livros infanto juvenis para várias idades

sexta-feira, 14 de julho de 2017

Resenha: À procura de Audrey


Foto do blog www.eitalola.com

Pág: 336
Autora:Sophie Kinsella
Ano: 2015


Sinopse:Audrey,14 anos, leva uma vida relativamente comum, até que começa a sofrer bullying na escola. Aos poucos, a menina perde completamente a vontade de estudar e conhecer novas pessoas. Sem coragem de sair de casa e escondida por um par de óculos escuros, a luz parece ter mesmo sumido de sua vida. Até que ela encontra Linus e aprende uma valiosa lição: mesmo perdida, uma pessoa pode encontrar o amor.

Minha opinião sobre o livro:

À procura de Audrey é um livro totalmente leve que eu devorei em um dia sem nem mesmo me dar conta.Infelizmente,durante a leitura não explica o que d fato aconteceu com Audrey só nos mostra as consequências disso,o que na minha singela opinião foi meio chato porque eu fiquei muito curiosa,porém essa pequena ocorrência não compromete a leitura em geral.
A autora expõe os problemas da Audrey de uma forma  fácil sem complicações apesar de serem coisas complexas,a fobia social e ansiedade com episódios de depressão,eu gosto do modo como ela não resume Audrey à doença,mas mesmo assim mostra as situações vividas em família pelos olhos dela.

Protagonista: Devo dizer que amei a Audrey,ela é perfeitamente cativante,mas também devo dizer que ela não é a minha personagem favorita,isso mesmo,A PROTAGONISTA não é minha personagem favorita rsrs.

Frank(irmão da Audrey): Quer personagem mais condizente com os adolescentes de hoje?Eu super me identifiquei com o Frank ele é responsável pelas melhores frases do livro,é meu personagem favorito com certeza.

Felix(irmão caçula): O Felix é a coisa mais fofa é o único membro da família que Audrey consegue olhar nos olhos,fica feliz por qualquer coisa(mesmo que não seja tão boa).

Pais da Audrey: Anne e Chris são uma dupla dinâmica e são pais totalmente hilários eles dois me lembraram de "eu a patroa e as crianças"(que aliás eu amo) em vários momentos do livro.Anne é aquele tipo de mãe que pega mesmo no pé e tem uma proteção redobrada com os filhos(coitado do Frank),e Chris é aquele tipo de pai que diz "o que a sua mãe mandar" eu adorei os dois.

Linus: É responsável por boa parte da recuperação de Audrey,ele vai ultrapassando uma  a uma das barreiras dela e vai ajudando Audrey a voltar ao mundo real,o romance deles é fofo,mas ainda bem que não é o foco do livro.


Bom é isso pessoas,espero que tenham gostado da resenha,deixa aí nos comentários o que achou desde já agradeço muito pela visita beijão até a próxima.
continue reading Resenha: À procura de Audrey

terça-feira, 11 de julho de 2017

 Garimpando links

Olá pessoas o post de hoje vai ser dedicado a links e blogs que estão  ajudando muito na minha vida de blogueira,vou fazer uma lista pequena mas depois eu trago mais sites que ando garimpando por aí.

Eu particularmente adorei esse post sobre decoração com posters para quadros mas o muito chique tem categorias variadas é ótimo para se inspirar.


O simples Bella está sendo um a benção de Deus na minha vida tem dicas de otimização de como usar pra divulgação o google+,o pinterest,grupos de blogueiras no facebook e grupos para o nincho do seu blog.Como também dá dicas de como o seu post pode subir no ranking de pesquisa do google,e dicas de maquiagem resenhas de produtos,enfim da uma passadinha lá que vale a pena.

O autor desse blog é o Diego Damaceno,e apesar de não concordar com alguns dos conceitos dele(que ele expõe em seus textos) eu amo a honestidade descarada com que ele se expõe no blog os textos dele me inspiram a ser autêntica quando escrevo,sem medo mesmo,de saber quem você é e de saber o quer passar para os outros,os textos são incríveis e ótimos para reflexão.

Pra quem curte o universo literário e séries eu super recomendo esse blog que é um amorzinho eu amo as resenhas do blog,além de layout ser uma fofura só.

Por hoje é só mas em outro post eu dou mais dicas de blogs e links que eu estou amando demais espero que tenham gostado deixem ai nos comentários o que acharam eu agradeço muito mesmo pela disposição beijão
continue reading

segunda-feira, 10 de julho de 2017

Diário

Tristeza no aniversário


Vocês já tiveram depressão de aniversário?Eu tenho todo ano de uns tempos​ pra cá, não sei exatamente em que ano começou,só sei que não gosto mais do meu aniversário.

E não é pelo fato de ficar mais velha não, afinal eu fiz 19 anos agora,mas eu simplesmente não gosto, nesse dia oito de julho eu fiquei deitada o dia todo na cama e estendi para o dia nove também,eu bem que queria ficar na cama hoje,mas é segunda-feira e nós somos obrigados a fingir que estamos bem.

Eu tenho que ir trabalhar,renovar matrícula na faculdade e marcar um exame, enfim eu tenho que levantar da cama e tentar viver hoje.

Amanhã é um dia em si e eu deixo pra pensar no amanhã quando for presente, quando for agora,por enquanto só tenho que me preocupar com o dia de hoje e reunir forças suficientes pra vive-lo.
continue reading Diário

sexta-feira, 7 de julho de 2017

Meio sorriso

Meio sorriso​

sorriso triste

As vezes as pessoas são tão feridas que nem ousam dar um sorriso completo,eu sei disso, hoje eu encontrei aquela menina, aquela de olhos castanhos e meio sorriso nos lábios.

Ela tem um monte de sonhos,mas também tem muitos​ fantasmas que as vezes a sugam para um mundo onde são mais fortes que ela, para um mundo onde a neblina é tão forte que ela não consegue distinguir formas a sua frente.

Esses fantasmas não a deixam sorrir por completo,o máximo que ela consegue é seu meio sorriso de lado​,e o usa constantemente "eu estou bem estou sorrindo, não precisam se preocupar, estou bem".

É triste mas a menina é assim é aquela que quer ser invisível,mas mesmo assim é notada, é aquela que não mostra os seus poemas pra ninguém.

Essa é a menina, seus olhos castanhos tristes,seus gestos aparentemente delicados e seu meio sorriso de lado.

continue reading Meio sorriso

quinta-feira, 6 de julho de 2017

Resenha: A cidade do sol

livro a cidade do sol

Autor: Khaled Housseini
Pág:368

Sinopse:A Cidade do Sol - Mariam tem 33 anos. Sua mãe morreu quando ela tinha 15 anos e Jalil, o homem que deveria ser seu pai, a deu em casamento a Rashid, um sapateiro de 45 anos. Ela sempre soube que seu destino era servir seu marido e dar-lhe muitos filhos. Mas as pessoas não controlam seus destinos.
Laila tem 14 anos. É filha de um professor que sempre lhe diz: "Você pode ser tudo o que quiser." Ela vai à escola todos os dias, é considerada uma das melhores alunas do colégio e sempre soube que seu destino era muito maior do que casar e ter filhos. Mas as pessoas não controlam seus destinos. Confrontadas pela história, o que parecia impossível acontece: Mariam e Laila se encontram, absolutamente sós. E a partir desse momento, embora a história continue a decidir os destinos, uma outra história começa a ser contada, aquela que ensina que todos nós fazemos parte do "todo humano", somos iguais na diferença, com nossos pensamentos, sentimentos.

Minha opinião sobre o livro:
O livro tem duas personagens fortes, mulheres que suportam de tudo pra apenas continuar sobrevivendo,eu amo esse livro porque além de mostrar aspectos de outra cultura também reforça a força de um povo.

Personagens principais:

Mariam vivia isolada em uma casa com Nana porque era uma harami (filha ilegítima), durante os quinze anos que viveu com a mãe não foi a escola,pois sua mãe achava que como mulher a única coisa que ela tinha que aprender era a capacidade de suportar

Mariam amava o pai que a visita semanalmente,em um dia que teve mais coragem ela fugiu para ir ao encontro do pai.Então veio a decepção e sua inocência começou a ser arrancada,com uma atitude covarde o seu pai a deixou dormir ao relento com medo do que as pessoas e suas esposas iriam dizer se deixasse sua filha bastarda entrar.

Ao voltar para casa Mariam sentiu como a vida podia ser dolorosa e imprevisível.Sua mãe estava morta,e ela teve que ir novamente a casa de seu pai,só que dessa vez as portas foram abertas  e ela pode entrar,mas isso não a alegrava mais.

Jaliu acovardou-se mais uma vez diante da influência de suas esposas,deu Mariam em casamento à um homem de 45 anos.

A princípio a vida com Rashid não parece tão terrível ,mas assim que Mariam engravida e logo em seguida perde o bebê, Rashid passa a despreza lá e espanca-la.

Laila e Tariq são amigos desde sempre, mas com a chegada da adolescência se tornam mais do que amigos,e é através dos olhos deles que nos é apresentado um Afeganistão antes da guerra, que era um país de sol de crianças correndo e soltando pipas.

Laila sempre sonhou alto, sempre achou que a vida lhe reservava mais que casar e ter filhos,no entanto a guerra chegou e estragou os seus planos,a separou de Tariq e tirou os seus pais.

Desolada e totalmente sozinha Laila descobre em Mariam uma amiga e uma mãe, Juntas enfrentam coisas dolorosas e desumanas.

Essas duas são  mulheres incríveis, apesar de não serem reais,a história é bem real , porque muitas mulheres do Afeganistão ainda estão sujeitas a privação de direitos e violência.

Mas eu recomendo esse livro que apesar de ser um pouco triste, termina com um toque de esperança,mostra que podemos reconstruir nossas vidas, mesmo depois de uma guerra não há como esquecer o que passou,ou apagar as cicatrizes, mas a vida a esperança e a persistência de um povo guerreiro valem a pena.

É essa mensagem que o autor nos deixa ,e eu acho bem propício no momento atual do Brasil , não estamos em guerra mas a corrupção que vemos dia a dia na TV tem nos deixado tristes e com o estômago embrulhado,mas há esperança, aliás como sempre a esperança é a única coisa que nos resta.

Bom, é esse o significado desse livro pra mim,e espero que ele venha a significar algo para você também,deixe aí nos comentários o que achou da resenha desde já agradeço muito beijão 😘






continue reading

quarta-feira, 5 de julho de 2017

minhas fotografias.


Fotografias autorais


Oi queridas e queridos humanos, hoje o post vai ser dedicado as minhas melhores fotografias que eu tiro com o celular mesmo, porque infelizmente ainda não tenho câmera profissional.Então vamos lá espero que gostem.

1.Amei essa foto simples assim.


2.Quando a pessoa está no meio da rua e do nada vem uma vontade imensa de tirar foto do seu tênis rsrs.


3.Essa eu já usei aqui no blog na resenha de As vantagens de ser invisível,eu amei essa foto.


4.Meu lugar favorito da cidade,a biblioteca.



5.Eu adorei o contraste, entre as cores nessa foto.


6.Vocês percebem o quanto eu amo esse tênis.


7.O sol já estava quase dormindo e eu fui incomodá-lo novamente.


8.Nuvens cor de rosa.


9.Uma pequena rua da minha cidade, rsrs.



10.Eu adoro por do sol.


Espero que tenham gostado desse post, deixem aí nos​ comentários o que acharam desde já agradeço a visita beijão.


continue reading minhas fotografias.

segunda-feira, 3 de julho de 2017

Resenha do livro DUFF



Autor: Kody Keplinger
Editora: Globo Alt
Páginas: 328

Sinopse:Bianca Piper não é a garota mais bonita da escola, mas tem um grupo leal de amigas, é inteligente e não se importa com o que os outros pensam dela (ou ela acha). Ela também é muito esperta para cair na conversa mole de Wesley Rush - o cara bonito, rico e popular da escola - que a apelida de DUFF, sigla em inglês para Designated Ugly Fat Friend, a menos atraente do seu grupo de amigas. Porém a vida de Bianca fora da escola não vai bem e, desesperada por uma distração, ela acaba beijando Wesley. Pior de tudo: ela gosta. Como válvula de escape, Bianca se envolve em uma relação de inimizade colorida com ele. Enquanto o mundo ao seu redor começa a desmoronar, Bianca descobre, aterrorizada, que está se apaixonando pelo garoto que ela odiava mais do que tudo.

Minha opinião sobre o livro: Eu quis ler esse livro porque aparentemente é um livro bem leve,ele é um livro para distração e eu estava precisando de distração quando você não está afim de livros filosófico(que alias eu adoro),o tipo que da pra se ler em um dia,mas "Duff" também aborda alguns temas como o divórcio e as consequências para vida dos filhos,o alcoolismo,os rótulos,enfim.

Bianca é ao mesmo tempo uma protagonista típica(eu não sou bonita e etc),e também original porque ela é imprevisível,sarcástica,irônica e um pouco mal humorada,e uma coisa engraçada ela é muito cética quanto a existência de amor na adolescência,e nisso eu me identifico muito com ela,tanto que até o final do livro ela não admite que esta apaixonada pelo Wesley e sim que "tem sentimentos por ele".

Personagens coadjuvantes: 

Wesley: Típico adolescente pegador,e não menos encantador,bem humorado e uma pessoa com quem Bianca pode ser ela mesma,claro que é mudado ou melhor muda a si mesmo por causa de Bianca.

Casey: Ela é uma das melhores amigas de Bianca desde os cinco anos,extremamente leal é aquele tipo de amiga que sempre enxerga mais do que deixamos transparecer.

Jéssica:Ela é simplesmente adorável,enquanto Casey e Bianca são irônicas e  negativas,Jess é aquele tipo de amiga saltitante sempre com o sorriso no rosto e alegria contagiante.

Toby: Ele participa mais para o final do livro é perfeito,um príncipe e é a paixonite de Bianca,mas ela acaba vendo que ele não é a "pessoa certa" pra ela.

Pais de Bianca: Eles são os responsáveis por boa parte dos problemas de Bianca durante a história,apesar de o pai dela ser adorável e no final a gente compreende melhor a mãe dela.


Enfim se vocês querem um livro leve e razoavelmente bobinho pra ler durante as férias eu super recomendo esse,maaaas se não pode deixar que eu vou postar resenhas de livros mais profundos nos próximos dias.
Obrigada pela visita!Diz o que achou da resenha nos comentários eu agradeço pelo tempo desde já,beijos até  a próxima.
continue reading Resenha do livro DUFF