sexta-feira, 30 de junho de 2017

Resenha:As vantagens de ser invisível

Resenha:As vantagens de ser invisível.


As vantagens de ser invisível livro

Autor: Stephen Chbosky
Pág:225

Sinopse:Mais íntimas do que um diário,as cartas de Charlie são estranhas,únicas, hilárias e devastadoras.Não se sabe onde ele mora.Não se sabe para quem ele escreve.Tudo que se conhece é o mundo que ele compartilha com o leitor.Estar encurralado entre o desejo de viver sua vida e fugir dela o coloca num novo caminho através de um território inexplorado.Um mundo de primeiros encontros amorosos,dramas familiares e novos amigos.Um mundo de sexo, drogas e rock'n'rool, quando o que todo mundo quer é aquela música certa que provoca o impulso perfeito para se sentir infinito.

Minha opinião sobre o livro:

No início do livro eu tive dificuldade de acompanhar o narrador , porque como são cartas pessoais o narrador é o Charlie e devo confessar que no começo a gente estranha um pouco a personalidade que ele tem, além de achar meio monótono a descrição do dia a dia dele,mas aos poucos as observações e análises que ele faz das pessoas e das coisas ao seu redor deixam a história mais interessante e o enredo fica ainda melhor com a chegada dos amigos Sam e Patrick na vida do Charlie.

Personagens coadjuvantes:

Sam: Ela é a paixonite do Charlie a Sam é uma personagem forte que faz muita diferença na história,e o modo como o Charlie a ama é muito fofo,mas devo dizer que ela não é uma das minhas personagens favoritas.

Patrick: Esse personagem é super divertido ele juntamente com a Sam traz um pouco de loucura para vida do Charlie,o Patrick é divertido, sincero e simplesmente cativante.realmente adoro esse personagem.

Bill: Você já teve um professor que se importa,que te valoriza e que você admira demais ?Eu tive a sorte de ter alguns, durante o fundamental, médio e agora a faculdade,e o Bill com certeza é um deles,ele é responsável por me trazer lágrimas aos olhos em algumas partes ,eu acho que depois do Charlie, ele é meu personagem favorito.

Irmã do Charlie: Ela é daquele tipo de irmã mais velha chata(eu),fico emocionada nos momentos de cumplicidade e afeto entre ela e o Charlie,mas devo confessar que eu gosto mais dos momentos deles dois do que dá personagem em si.

O protagonista:Eu particularmente amo o jeito único do Charlie ver o mundo, ele é tão ingênuo e ao mesmo tempo tão inteligente, ele é muito complexo e não acho que o que aconteceu com a tia dele resume e define quem ele é.
Porque algumas pessoas acham que o que aconteceu com ele na infância( que é revelado no final do livro) resume a personalidade do Charlie,mas na minha opinião a intenção do autor não foi dar um porquê de o Charlie ser da forma que é,e sim ao contrário ele quis mostrar que como diz o Charlie "Somos o que somos por várias razões e talvez nunca conheçamos a maior parte delas".
Eu não posso dizer mais sobre isso se não vou acabar dando spoiles ,mas eu recomendo esse livro porque me ajudou a repensar muitos conceitos e pré-conceitos, acrescentou muito na minha vida então, espero eu , que acrescente na vida de vocês também.

Espero que tenham gostado da resenha e se interessado pelo livro,diz aqui nos comentários o que achou é muito importante pra mim, desde já agradeço pelo tempo beijos 😘



continue reading Resenha:As vantagens de ser invisível

quinta-feira, 29 de junho de 2017

Nomes criativos para blogs


Hoje eu resolvi fazer um post com de nomes para blogs pra quem está louco(a) pra criar logo seu blog mas não consegue pensar em nenhum nome,espero que vocês gostem.

    Senhorita invisível  

    Em uma folha de papel
    Aqui e no universo infinito
    É só o vento lá fora
    As partículas da lua
    Nossa própria dimensão
    A insolidez do ar
    razoavelmente estranha
    Redemoinhos
    Coração remendado
    Palavras meio tortas
    Pequenino baú de sonhos
    Síndrome de Peter Pan
    O manual do voo perfeito
    Eu clichê ambulante
    Perfeitamente anormal
    Todo abismo termina no chão
    Pequenos cataventos
    O que está em toda parte
    Menina de sombras pintadas.

     Bom,comente aqui embaixo se gostaram de algum,eu espero ter ajudado beijinhos até a próxima.
    continue reading Nomes criativos para blogs

    quarta-feira, 28 de junho de 2017

    10 fotografias que amei a primeira vista

    10 Fotografias que amei a primeira vista

    Olá queridas e queridos humanos,hoje o post vai ser dedicado as fotografias que realmente adorei na semana passada,como eu não tenho uma câmera profissional,eu dou meu jeito com o celular mas as minhas fotografias é assunto para outro post,agora chega de enrolação,vamos as fotos.


    1.Olha que coisa mais linda,parece que é uma saia e eu não tenho outra palavra pra descrever que não seja PERFEIÇÃO.



    2.Eu adoro fotografias em preto e branco,essa realmente foi muito bem bolada e o resultado ficou ótimo.



    3.Essa ficou muito realista,nuvens de algodão amei essa!


    4.E aí eu me pergunto: Como eles fizeram isso?Me deixa até tonta.


    5.Gente eu amo girassóis,gosto mais do que de rosas.


    6.Sinceramente eu sou meio viciada em café.


    7.Livros,a melhor invenção da humanidade.



    8.Não sei vocês mas eu adoro coisa vintage,doida pra ter o meu cantinho logo para decorar.



    9.Essa imagem é muito fofa,ainda mais pra mim que não vivo sem meus fones.


    10.Acho que ele queria fazer parte das  estrelas.


    Bom pessoas espero que tenham gostado tanto quanto eu,e se gostou por favor deixe um comentário.Abaixo vai uma lista com os links dos sites da onde eu tirei as fotos,só clicar que já é redirecionado,desde já obrigada!



    continue reading 10 fotografias que amei a primeira vista

    segunda-feira, 26 de junho de 2017

    A procura do final feliz

    A procura do final feliz

    a felidade não existe.

    O dia começou a acordar aos poucos,mas quando percebi já estava claro,e eu amei a sua luz,eu amei os raios de sol invadindo o meu quarto de uma forma cálida e delicada,tocando minha pele e despertando as células adormecidas.
    Eu amei o fato de estar viva,e de sentir meu coração batendo furioso contra meu peito como se pudesse rasga-lo.E então começou tudo de novo,o hoje que ontem foi amanhã,saio da minha cama e meus pés entram em contato com o chão frio e o que passa pela minha mente é que estou aqui,desperta e no agora.Então vamos à rotina para o banho,sentindo a água gelada espantar o pouco de sono que me restava;
    vamos à rotina ver o vapor do café subir da xícara cheia e sentir seu gosto quente e amargo descendo pela minha garganta.
    Agora saio dessa fortaleza e vou para o mundo ,para o caótico lado de fora,e vejo as pessoas a correr,mal se apercebendo de si mesmas,vejo as pessoas olhando os seu celulares e relógios de pulso tentando inutilmente vencer a corrida contra o tempo.
    E vejo a estranheza de tudo isso,aquela menina ali sentada sozinha no banco da praça,com fones de ouvido,cabelos desgrenhados e olhos fechados,me lembra a mim mesma,será que ninguém a vê?
    Entro no ônibus,e coloco uma música,pois,a música é uma das coisas que me move,mas hoje não a escuto só escuto as pessoas ao meu redor,essa mulher ao meu lado que grita ao telefone,aquele homem com olheiras fundas abaixo dos olhos,mas ainda assim sorri ao responder as perguntas de uma menininha sentada ao lado dele "como uma semente tão pequena vira uma arvorezona assim?" diz ela fazendo gestos amplos com os braços.
    As vezes nós não percebemos,ou simplesmente esquecemos,que cada pessoa é uma história,esse ônibus está cheio de histórias,esse menino que acabou de entrar,de mochila nas costas encurvadas,e uma dor devastadora nos olhos,também é uma história.
    Eu queria saber todas essas histórias e escrever um final feliz para todas elas.É isso que me encanta nos contos de fadas,não é o príncipe belo e seu cavalo branco,não é a donzela que irritantemente sempre tem que ser salva,mas sim o final feliz,o final feliz é o que todos procuramos.
    Hoje eu recebi o presente de encontrar a felicidade dentro de mim,em uma das muitas pessoas que moram aqui,eu a encontrei e a cada dia eu vou busca-la,mas nos lugares certos,nos momentos em que a vida nos permite viver,pois estou começando a perceber que,apesar de tudo, essa tal senhorita felicidade não é assim tão difícil de se obter.
    continue reading A procura do final feliz

    sexta-feira, 23 de junho de 2017

    Uma carta para mim mesma


    carta para mim mesma

    Essa carta eu escrevi há um ano com intuito de ler cinco anos depois,eu escrevi como um exercício de escrita porque estava no meio de um bloquei criativo nunca antes vivido,eu tinha me esquecido completamente dela até que esses dias eu achei um envelope preto dentro de um dos meus cadernos velhos e fiquei curiosa com que eu tinha escrito,porque eu realmente não me lembrava não resisti e a  abri e para minha surpresa era mais do que esperava,e com toda certeza nós podemos sim mudar em um ano.Então lá vai chega de enrolar vocês.

    Olá Monique do futuro!Estou escrevendo essa carta para você como um exercício de escrita,mas que tal tornar isso mais instigante?Não vou falar apenas do que espero que você seja daqui a alguns anos,ou aonde você esteja(Londres!!!),mas também de quem você foi de quem você é nesse dia 05 de março de 2016.
    Bom estou de bom humor e talvez isso contribua para dar uma impressão de que eu sou otimista.Então vamos lá ,estou começando a me amar fisicamente,e estou tentando me amar com ser humano falho que sou,e espero que daqui a alguns anos,não sei quantos,você se ache e SEJA uma pessoa linda por dentro.

    Preocupações dos meus dezoito anos

    • Arranjar um emprego,que coincida  com o horário da faculdade.
    • Me dar bem na faculdade de pedagogia e que eu realmente goste,porque você sabe eu queria de  psicologia,mas só consegui bolsa em pedagogia,mas farei disso um degrau para alcançar outras coisas.
    • Conseguir publicar um livro bom;Estou começando a me achar escritora(eis o motivo dessa carta) e com isso quero fazer sucesso e sucesso pra mim é satisfação no trabalho bem feito,então publicar um livro que a crítica voraz que há dentro de mim aprove,já esta ótimo,agora se a fama e o dinheiro vierem juntos, porque não?
    • Conseguir ter um relacionamento firme com Deus, porque quando estou mais perto Dele eu fico mais generosa menos egoísta,eu não quero religião quero uma relação de amor e de fé.
    • Eu nem penso em namorar(MENTIRA) vamos ser​ honestas eu penso sim,mas vamos ser ainda mais honestas: não faço questão.Eu prefiro até ficar longe de relacionamento no momento eu quero me conhecer , saber quem eu sou,de modo mais profundo e autêntico possível,mas devo admitir estar apaixonada rende bons poemas.
    Eu me preocupo em continuar a usar o ponto e vírgula aos invés de desistir de mim.

    Minhas aspirações

    • Escrever um bom livro
    • Fazer um intercâmbio
    • Conhecer meus escritores favoritos
    • Conseguir explorar cada potencial meu.
    • Conseguir fazer a diferença de algum modo.

    O que eu espero de um amor

    Lealdade e honestidade primeiramente com ele mesmo e depois comigo,eu gosto de romance, mas não sou muito romântica, tenho dificuldade de expressar sentimentos e aparentemente sou fria mas você sabe que eu sinto e sinto com muita intensidade.
    Também gosto de bem humorados, não palhaços ,mas divertidos porque sou muito irônica, sarcástica e mal humorada, então acho que seria uma boa mistura,eu compreendo vários defeitos se o amor for recíproco,mas detesto pessoas mentirosas dissimuladas e arrogantes.
    Quanto a aparência eu não gosto muito do estilo gostosão modelo, claro que eu acho bonito,mas prefiro um nerd de óculos e barba rala e eu realmente adoro olhos pretos,a genética podia contribuir para os filhos nascerem com a minha beleza (Kkkkkkk) e com os olhos do pai, também amo roqueiro,os que tocam violão (clichê) e se quer me conquistar leia livros rsrs.

    Eis o fim dessa carta

    Bom espero que você tenha gostado Monique dessa outra Monique, espero que tenha mudado bastante porque mudar faz parte da vida.

    P.S : Agora estou pensando nós poderíamos ter feito isso quando criança e aí íamos poder lembrar como era a criança extraordinária que nós fomos (kkkk)

    THAU



    continue reading Uma carta para mim mesma

    quinta-feira, 22 de junho de 2017

    Resenha do livro "Um dia"



    Páginas:411
    Editora: Intrínseca
    Autor: David Nicolas

    Sinopse: Dexter Mayhew e Emma Morley se conheceram em 1988. Ambos sabem que no dia seguinte, após a formatura na universidade, deverão trilhar caminhos diferentes. Mas, depois de apenas um dia juntos, não conseguem parar de pensar um no outro.
    Os anos se passam e Dex e Em levam vidas isoladas — vidas muito diferentes daquelas que eles sonhavam ter. Porém, incapazes de esquecer o sentimento muito especial que os arrebatou naquela primeira noite, surge uma extraordinária relação entre os dois.
    Ao longo dos vinte anos seguintes, flashes do relacionamento deles são narrados, um por ano, todos no mesmo dia: 15 de julho. Dexter e Emma enfrentam disputas e brigas, esperanças e oportunidades perdidas, risos e lágrimas. E, conforme o verdadeiro significado desse dia crucial é desvendado, eles precisam acertar contas com a essência do amor e da própria vida.



    Esse livro é essencialmente sobre a vida sobre a importância do dia de hoje, porque nós não poderemos saber o que acontecerá amanhã.A história de Em e Dex,demostra que cada dia que acordamos é cheio de possibilidades e de imprevistos,coisas boas e coisas ruins.
    Pra mim "Um dia" foi uma lição de vida a primeira vez que eu tentei ler esse livro  eu o deixei de lado porque não fluiu eu não estava conseguindo me ligar a leitura,mas uns três meses depois minha mãe leu e me disse que era muito bom,e para prender minha mãe tem ser um livro realmente muito bom.

    "— Alguma novidade?Alguma ação,em termos de vida amorosa?
    — Ah,você me conhece.Eu não tenho emoções.Sou um robô.Ou uma freira.Uma freira-robô.

    — Não é,não.Você finge ser,mas não é".

    Eu recomecei a lê-lo e depois de um tempo eu peguei o ritmo do livro,como eu disse anteriormente "um dia" é um livro sobre a vida então se você não gosta muito de livros com casais por causa do melodrama fica tranquilo (a) porque ele não foca em Emma e Dexter como um casal,mas sim como seres humanos aprendendo a viver

    "Era hora de dar um sentido à vida.Hora de começar de novo".

    Eu super recomendo esse livro porque além de te surpreender,vai te fazer refletir sobre a fragilidade do dia de amanhã, que nós na verdade nem sabemos que temos.

    "Olha só um dia novinho em folha"
    "Sim um dia novinho em folha"
    continue reading Resenha do livro "Um dia"

    quarta-feira, 21 de junho de 2017

    5 frases clichês que toda pessoa com depressão já ouviu.

    5 frases depressão


    •1 "Fica assim não tem gente que passou por coisas piores"

    •2 "Mas você já está forte não é? Já pode parar de tomar esses remédios".

    •3 "Isso é frescura, é doença de rico"

    •4 "Você nem está se esforçando".

    •5 "Vai orar que isso é falta de Deus".

    Bom todas as frases acima são totalmente estúpidas mas vamos começar pela de  número 1: A genética já provou que não existe ninguém igual a ninguém, ou seja cada um tem um organismo único e próprio e a depressão acontece por causa de diversos fatores (ainda não muito claros), entre eles químicos e condicionais, então não tem essa de cada "tem gente que passou coisa pior" se somos pessoas únicas, então também temos dores únicas,um ser humano só pode saber a dimensão da sua própria dor, quanto a dor dos outros não temos o direito de julgar pois estamos presos ao nosso próprio corpo, portanto não sabemos o que se passa no outro.

    Frase de número 2: Se uma pessoa tem diabete controlada a vida toda por remédios,mas atualmente ela estivesse aparentemente bem então quer dizer que ela pode largar o remédio e se virar por sua conta e risco?
    Obviamente que não.Então porque é assim com a depressão?Ainda se tem um tabu muito grande sobre isso,mas a minha opinião (baseada na leitura de livros e artigos sobre o assunto) , depressão é uma doença,e precisa ser tratado através de terapia e remédios,quem teve depressão sabe que mesmo quando se está bem tem que tomar muito cuidado porque a doença sempre está a espreita bem quieta só esperando uma brecha, é como a AIDS se  convive a vida inteira com ela, controlando-a a vida inteira,mas isso não significa que não vá ser uma vida boa.

    Frase de número 3 : Essa é realmente muito boa,quem dera que fosse frescura ou drama,a depressão é uma DOENÇA,as pessoas tem colocar isso na cabeça, infelizmente as pessoas com melhores condições de vida (classe média e classe média alta), tem mais chances de tratar a doença de forma correta, como se pobre não tivesse o direito de ficar doente .

    Frase de número 4:Alguns dias a pessoa depressiva acorda bem,escova os dentes,toma banho penteia os cabelos e conseguem segurar o café no estômago.No entanto,alguns dias não.O corpo parece pesar uma tonelada escovar os dentes e tomar banho parece uma missão impossível,isso porque a depressão afeta o sistema nervoso e o deixa em frangalhos,afeta os hormônios e deixa a pessoa triste demais ou exausto em excesso,e é aí os remédios agem pra produzir ou reduzir os hormônios que causam isso,o que o organismo não é capaz de fazer sozinho, então a pessoa não tem culpa.

    Frase de úmero 5 : Bom eu realmente conheço várias pessoas que acreditam em Deus com todos as forças e têm depressão,mas como eu disse anteriormente ela acontece por diversos fatores,ela começa silenciosa,como apenas uma tristeza ocasional,a pessoa não percebe quando ela chega de fato, não percebe que porque ela vai tomando forma aos poucos e uma coisa eu garanto,TODAS as pessoas são suscetíveis a ela.

    Bom eu espero que esse post os ajude de alguma forma porque quanto mais discutimos sobre esse assunto para espalhar informação e diminuir a ignorância,será melhor.
    Segue abaixo uma lista de livros e artigos que me ajudaram a compreender melhor a depressão pra quem tiver curiosidade sobre o assunto:

    continue reading 5 frases clichês que toda pessoa com depressão já ouviu.

    segunda-feira, 19 de junho de 2017

    O que de mim faz parte?



    Como um navio sendo conduzido apenas pelo vento e sem nenhum capitão, meu estado de espírito muda com o mais fraco dos gatilhos e isso é tão irritante, é tão irritante não saber  aonde está pisando, mesmo que a terra embaixo dos seus pés seja feita de você mesmo,como não posso saber o que de mim faz parte?
     Quer dizer,eu tenho consciência do meu coração,dos meus pulmões,das minhas veias e do meu sangue,mas é como se eu me visse de fora pelos olhos de outra pessoa e simplesmente não sabe o que está por dentro porque,por ser outra pessoa,estou presa nesse corpo e mente, então não posso saber o que se passa naquele outro corpo.
    Tenho dificuldade de me classificar,de me dar um rótulo,mas há algo mais inútil do que um rótulo?Eles nos impedem de saber quem são as pessoas de verdade,e nos impedem de saber quem nós somos.
    Acho que por usar muitos rótulos e muitas máscaras eu me esqueci de mim, perdi a essência,e agora está difícil de me encontrar, será que eu sou alguma dessas máscaras que tenho costume de usar?Qual desses sorrisos é o meu?
    Quem se conhece e se aceita tem sorte, porque mesmo em um mundo caótico consegue estar em paz dentro de si mesmo, mas quem não faz ideia de quem é vive no caos permanentemente e as vezes parece sem saída

    "—Maldição!—Suspirou—Como vou sair desse labirinto?"
    (O general em seu labirinto)
    continue reading O que de mim faz parte?

    domingo, 18 de junho de 2017

    Resenha :Por lugares incríveis



    Autora: Jennifer Nívem
    Ano: 2015
    Páginas: 392


    Sinopse:Violet Markey tinha uma vida         perfeita,mas todos os seus planos deixam de fazer sentido quando ela e a irmã sofrem um acidente​ de carro e apenas Violet sobrevive.Sentindo-se culpada pelo o que aconteceu, Violet se afasta de todos e tenta descobrir como seguir em frente.
    Theodore Finch é o esquisito da escola, perseguido pelos valentões e obrigado a lidar com longos períodos de depressão,o pai violento e a apatia da família.
      Enquanto Violet conta os dias para o fim das aulas quando poderá ir embora da cidadezinha onde mora,Finch pesquisa métodos de suicídio é imagina se consegue levar algum deles a diante.Em uma dessas tentativas ele vai para o alto da torre da escola e,para sua surpresa encontra Violet também prestes a pular.Um ajuda o outro a sair dali e essa dupla improvável,se une para fazer um trabalho de geografia: visitar os lugares incríveis do estado onde moram, nessas andanças,Finch encontra em Violet alguém com quem finalmente pode ser ele mesmo e a garota para de contar os dias e passa a vive-los.

    Minha opinião​ sobre o livro:

    Confesso que tenho uma queda por esse gênero (YA/drama),mas ultimamente poucos têm de fato me surpreendido e me acrescentado algo,mas  com toda certeza "Por lugares incríveis" é surpreendente,foi o melhor livro que li esse ano,e olha que eu li quarenta e um livros até agora (VICIADA).
    Violet se torna uma menina triste e fechada para o mundo depois da morte da sua irmã, mas isso começa a mudar quando ela encontra Theodore Finch na beira do parapeito da torre da escola,ela caminha até lá sem ter consciência do que está fazendo exatamente ela vai no impulso e quando percebe aonde está entra em pânico, Theodore a ajuda a sair dali e então ela o ajuda.
    Logo depois ele a convida para ser sua dupla em um trabalho de geografia,no qual a finalidade é explorar os lugares incríveis do estado deles.
    Theodore tem crises de depressão, é rotulado de "aberração" e convive com uma família onde nas próprias palavras dele"cada um corre para um lado",mas encontra em Violet possibilidades que o permitem continuar "desperto"  e isso é uma das coisas mais bonitas no livro o esforço que ele faz pra não "deixar a escuridão tomar conta" e não ser uma decepção para Violet, eu realmente amei esse personagem porque de primeira ele te cativa,por ser tão escancaradamente humano e por ser vários personagens em um só.
    Violet tinha medo da vida, medo de si mesma e se culpa por ter sobrevivido e a irmã não, é através de Theodore que ela tem a vida de volta, através dele ela reaprende a amar e a sorrir e reencontra a si mesma e por mais imprevisível que ele seja, Theodore a lembra que a vida também tem coisas boas e que apesar de tudo parecer sem sentido, há uma coisa que dá sentido a existência: o amor.
    Por lugares incríveis consegue não ser um livro mórbido apesar de abordar o suicídio e a depressão,consegue ser um livro ao mesmo tempo alegre e triste e você pode ter certeza que ele não é nada clichê.Super recomendo é o tipo de livro  que você tem que ler.
    Espero que tenham gostado da resenha deixem nos comentários o que acharam,até a próxima beijos.
    continue reading Resenha :Por lugares incríveis

    sábado, 17 de junho de 2017

    Apesar dos pesares; nunca desista de você


    não aguento mais

    Eu me lembro de como me importava com que as pessoas pensavam,de como me incomodava com meu corpo,o meu nariz,o meu cabelo enfim e como hoje minha concepção sobre meu corpo mudou eu me aceito fisicamente como eu sou.
    Mas como o ser humano evolui a passos lentos,devo admitir que ainda me importo com o que as pessoas pensam, não da mesma forma que antes,mas ainda me importo, não consegui alcançar o privilégio de me aceitar por dentro,cada pensamento horrível, cada tristeza e cada cicatriz, não consegui por enquanto.
    É difícil amar uma pessoa que você conhece 100% porém não é impossível e vou continuar tentando mesmo que demore alguns anos pra conseguir, porque você pode abrir mão de sonhos, desistir de projetos, terminar com o namorado ou trancar a faculdade,mas nunca deve desistir de si mesmo e de sua evolução como ser humano, porque se desistimos o que nos sobra? Apenas o fato e a consciência de existir,não viver apenas respirar e o coração cumprindo sua função como uma máquina.
    Se você desiste de você passa a carregar sua existência como um fardo,o amor próprio tem que ser praticado é difícil eu sei,mas é necessário,por favor apesar de tudo não cogite desistir de você.
    continue reading Apesar dos pesares; nunca desista de você

    sexta-feira, 16 de junho de 2017

    O sentimento de vazio



     Meu diário,diário de dias ruins é o que esse blog está se tornando,me desculpem pela minha ocasional tristeza é que ultimamente tenho procurado a menina carinhosa que eu fui algum dia,mas sabe o que eu tenho percebido? 

    Que nunca fui meiga e essa é a mais pura verdade,eu não sei mais demonstrar amor,na verdade eu nem sei mais se amo ou amei algum dia, está tudo tão confuso,o que eu sinto é o não sentir, é o nada.

    É perturbador não sentir nada, apenas tédio indiferença e as vezes raiva e tristeza,mas na maioria das vezes nada.

    Eu não posso dar o que eu não tenho e o que eu sinto é que não tenho mais amor em mim ele se esvaiu, e podem dizer o que quiserem,mas o amor é a única coisa que dá sentido a existência.

    As pessoas podem me dar amor mas eu simplesmente não consigo receber, não consigo mais, parece que meu coração se quebrou,mas não de um modo poético não de modo que tenha concerto ,e isso tornou meu coração dispensável apesar de continuar batendo.

     Porque foi por causa dele que eu me tornei miserável porque um ser humano que não consegue amar, seja de que forma for, não passa de uma miserável máquina de respirar e existir.
    continue reading O sentimento de vazio

    quinta-feira, 15 de junho de 2017


    Carta a paixão


    Você se lembra de mim?Eu sou aquela menina que desde o início se encantou por ti e aos poucos a amizade que tinha foi se transformando em algo mais doloroso, não digo amor, pois,creio eu que amor não dói, talvez fosse paixão, não sei o que era só sei que cada vez mais você ocupava meu coração.
    Nunca tive coragem pra te dizer, eu e essa minha característica covardia,mas uma amiga nossa disse e você? Bom acho que você não ligou muito pra isso.Não consegui mais ser sua amiga, não consegui sequer te olhar direto,e  você com aquele sorrisinho de moleque e seus olhos castanhos, bem que tentou fazer tudo ficar igual a antes,pode ter ficado pra você,mas não pra mim e a dor foi ficando vertiginosamente mais forte a cada dia.
    E então com um golpe final de dor meu coração se estilhaçou e você se apaixonou, não por mim é claro, mas se apaixonou,e  o que sobrou da minha paixão? Nada,a não os caquinhos que ainda tento juntar e não é culpa sua,nem de ninguém é só azar,azar de se apaixonar,de deixar o coração tomar livremente suas decisões só pra depois se machucar.
    E eu vou novamente​ remendar esse coração arrogante que não obedece às ordens da minha mente,e vou esperar, esperar alguém que me ajude a concertar , alguém que seja pra mim de verdade e me aceite assim como eu sou (toda despedaçada), alguém que me ajude a curar.
    continue reading

    quarta-feira, 14 de junho de 2017

    Às vezes, não sei de mim mesmo, nem como medir ou nomear ou somar
    os fragmentos que me fazem tal como sou. 
    Virginia Woolf

    fragmentos de mim

    São tantas pessoas no mesmo corpo que acabo não sabendo quem eu sou,a cada dia uma parte de mim se esvai,cacos do espelho onde vejo várias faces sem saber qual delas é a verdadeira,eu não sou mais tão carinhosa,não sou mais tão boba,eu me perdi pensando que com isso tudo estava fazendo bem a mim mesma,mas a verdade é que me afastei da minha essência esqueci de quem eu fui,esqueci de quem eu sou,você já passou por algo semelhante a isso?
    Estou procurando por mim,tentando saber do que eu sou feita  além de carne e osso,tentando entender do que eu sou composta.
    querido leitor acredito que um dia vou saber o que me faz ser eu,antes do fim eu vou saber,porque tenho 18 anos e vou "mudar o mundo",tenho 18 anos e vou respirar com toda força que possuo,vou cair,vou errar,vou tropeçar e vou viver
    Porque o que faz de nós o que somos são todos os momentos que a vida oferece,no presente que se chama " o agora" quanto ao mais,vou me ocupar de viver e mesmo que demore pra eu me encontrar,a menina que eu sou está por aí em um desses caminhos da vida que ainda irei passar,e mesmo estando completamente perdida agora,quem sabe um dia irei me encontrar.
    continue reading

    terça-feira, 13 de junho de 2017

    Tag:Meu gosto musical


    Nesse post eu vou falar um pouco sobre o meu gosto musical,vou compartilhar com vocês as músicas que mais tocam na minha playlist atualmente,espero que gostem!

    *Asleep: Da banda The Smiths,tem muito significado pra mim,porque eu a conheci através do livro "As vantagens de ser invisível" um dos meus livros preferidos porque me identifico muito com o Chalie(protagonista do livro), é de importância crucial na atual fase da minha vida.

    *The nigth we met(Lord Huron):Bom o primeiro contato que eu tive com essa música foi através da série "13 reasons why",eu amei a primeira ouvida(não tem aquela música que você ouve e se desliga?The nigth we met é esse tipo de música.

    *Máscara(Pitty Leone):A primeira música que ouvi da Pitty foi "Admirável chip novo",desde então não parei mais,no cenário do rock atual brasileiro ela é minha preferida com toda certeza,e "máscara" é a música que mais amo dela,porque fala sobre a hipocrisia e sobre  a importância de você ser você sem ligar para rótulos sem ligar para os julgamentos.

    *Enquanto houver sol(Titãs):Uma música sobre a vida e persistência,é tipo o meu hino quando tenho vontade de jogar tudo para o alto e desistir é o tipo de música que rega a esperança pra não deixar ela morrer.

    *Quase sem querer(Legião Urbana):Eu tenho orgulho de ter nascido no mesmo país que Renato Russo,ele era genial.essa música é do tipo que parece que o artista pegou todos os seu sentimentos confusos e transformou em poesia.

    *Monstros(Supercombo):É uma música perturbadora,tem momentos que,se você estiver bem ligado na voz do Rogério,da pra ouvir a raiva,a angústia e a tristeza,eu gosto dela porque é autêntica é honesta e eu adoro ouvi-la quando estou com raiva.

    *Tudo é vaidade (Oficina G3):Essa música fala da vida como uma peça de teatro,que todo tempo nós passamos representando e correndo contra o tempo e no final não vivemos,nos afastamos da nossa essência,eu amo a Oficina porque ela não segue um rótulo.

    *The Scientist(Coldplay):Essa música é extremamente flutuante,como assim?Bom pra mim é uma musica que faz você querer se soltar de algo pode parecer meio maluco,mas é isso que e sinto quando a escuto,além de uma sensação de nostalgia e melancolia,eu realmente amo demais essa banda.


    *Secrets(OneRepublic):Outra banda que eu amo de baixão,é a OneRepublic sempre presente na minha vida e essa música é de uma sinceridade escancarada,é um pouco difícil falar da minha ligação com ela,quando ele canta "apenas não me deixe desparecer",eu entendo o que ele quer dizer e eu sinto a dor dele talvez não com a mesmo profundidade e com certeza não da mesma forma,mas eu sinto.

    Bom espero que tenham gostado da minha lista aqui em baixo estão os links
    com as traduções das músicas,as resenhas da série 13 reasons why e do livro As vantagens de ser invisível.


    continue reading

    segunda-feira, 5 de junho de 2017

    Menina estranha




    Era uma vez uma menina estranha,ela era estranha desde que se percebeu como ser humano.
    Ela tinha uma mãe adorável,
    um padrasto detestável.
    Ela tinha três irmãs formidáveis e um pai que na sua visão infantil,
    era um herói.
    Um belo dia ela começou a inventar amigos
    imaginários e se sentia satisfeita com eles.
    Em outro belo dia três crianças à perseguiram tentando bater nela,ou seja lá o que planejavam fazer, apenas
     pelo fato de ela ser diferente
    E aí vieram os livros belos substitutos para os amigos imaginários.
    Ler e escrever passou a ser o inspirar e o expirar daquela estranha menina,até que o detestável a deixou completamente careca, isso aí literalmente sem cabelos,mas não foi por isso que ela mudou,
    ela mudou porque as pessoas começaram
    a perceber como ela era estranha,
    com a cabeça careca e
    do mesmo modo estranha sem a cabeça careca também.
    E então ela percebeu que não havia um herói como pensou porque ele não a protegeu de nada, porém mesmo isso não
    minou sua essência,
    mas continue lendo,tem mais.
    Ela fez amigos,um amigo em especial que lhe disse "Você precisa se dar mais liberdade",e  outro amigo especial que disse
     "Nunca perca a sua essência",mas a estranha continuava estranha e sua estranheza aumentava a cada dia,e as pessoas
    continuavam à julga-lá e rótula-lá,
    Sabe como é?O chamado bullying.
    Ela não se defendia porque
    se achava mesmo muito estranha,
    e foi se fechando pro mundo
    como uma ostra.
    E foi se sentindo cada dia mais patética e a cada ano mais fracassada, fugindo pra dentro dos livros.
    E chegou o momento em que o coração dela já estava em frangalhos de tanto ser partido.
    E o que a dava conforto não a confortava mais,e a luz no fim do túnel se apagou,o que lhe alegrava passou a ser fardo.
    E agora menina? Ninguém vai te ajudar, não adianta esse olhar desesperado,e agora apenas essa estrada a sua frente,
    que dá para dois caminhos.
    Um para desconhecido fim e outro para o futuro.
    E agora que fazer?Qual caminho você vai escolher...
    — Eu escolho o futuro.Eu escolho enfrentar meus monstros.

    continue reading